Alergia alimentar: saiba mais a respeito

A alergia alimentar é uma resposta do nosso sistema imunológico a certas proteínas. Essa hipersensibilidade é cada vez mais comum e pode levar a grandes riscos, mas diagnosticar (e tratar) pode ser simples.

29 - 01 Miki

Só nos Estados Unidos, o número de alérgicos cresceu em 18% nos últimos dez anos. Segundo um relatório dos Centros de Prevenção e Controle de Doenças do país, o diagnóstico precoce previne restrições alimentares desnecessárias e até problemas no crescimento. O aumento de alérgicos no Brasil também foi grande: entre 1980 e 2010, cresceu em 50%. O diagnóstico é feito por um alergista, que vai investigar o histórico do paciente e em que situações os sintomas se manifestam.

As alergias alimentares estão relacionadas à produção de anticorpos imunoglobulina E (IgE), que provoca a reação. Os alimentos envolvidos na maioria dos casos são ovos, peixe, leite de vaca, crustáceo, soja, amendoim, nozes e farinha de trigo. Só eles são responsáveis por 90% das alergias.

29 - 05 Sprogz

Elas podem começar ainda na infância. Felizmente, a maioria das crianças se livram das alergias a leite, ovos, trigo e soja quando completam cinco anos. Já as reações causadas por amendoim, frutas secas e frutos do mar tendem a durar por toda a vida.

29 - 06 Kcris Ramos

No entanto, existem tratamentos capazes de aliviar e até curar os sintomas. Sem tratamento, são frequentes os casos de urticárias, aqueles vergões vermelhos e salientes na superfície da pele que geralmente provocam coceira, angioedema, que é um inchaço similar à urticária, mas que ocorre sob a pele e não na superfície e, a anafilaxia, em casos mais extremos.

29 - 02 me and the sysop

Procure o médico assim que o primeiro sinal da alergia aparecer. Sua qualidade de vida agradece! ;)

Fonte: Minha Vida

Não há comentários

Deixe seu Comentário

Seu email não será publicado e os campos obrigatóriso estão marcados.



*

Current ye@r *