Fuja da desidratação no inverno

Você certamente já passou por alguma situação em que teve muita vontade de beber um copo de água. Saiba que neste momento o seu corpo já estava sinalizando o primeiro, e mais claro, sinal da desidratação.

Isto ocorre quando, por ingestão insuficiente ou perdas excessivas, a quantidade de líquido no organismo não é suficiente para manter as suas funções vitais de maneira adequada, ou seja, quando o organismo está com menos água do que precisa.

O vômito, a diarréia, o uso de medicamentos (como diuréticos), o calor excessivo, a febre e a redução da ingestão de água por qualquer razão podem acarretar a desidratação.

Veja alguns dos principais sintomas relacionados a desidratação:

- Sede (este é o primeiro sinal);

- Dores de cabeça;

- Fraqueza/Tontura;

- Fadiga/Sonolência;

- Boca Seca;

- Urina em menos volume e mais concentrada (cor amarelada);

Dicas para evitar a desidratação:

Muito melhor que tratar a desidratação é evitá-la ingerindo uma quantidade adequada de líquidos diariamente. Em condições normais, o ser humano em média necessita ingerir, cerca de dois litros de água por dia, o equivalente a 8 copos de 250ml.

Se você for praticar atividade física, fique atento à necessidade de tomar ainda mais água.

Woman drinking a glass of water

Consuma alimentos ricos em água pois esta também é uma maneira de se hidratar. Os alimentos mais ricos em água são as frutas e verduras in natura (cruas). Além de ajudarem na hidratação, esses alimentos costumam ser menos calóricos que os demais.

Observe sua urina. Quando a urina adquire uma tonalidade muito escura, é sinal que você não está ingerindo água nas quantidades adequadas. Beba água até que sua urina adquira uma tonalidade clara, e procure manter sempre essa cor, que é a ideal.

Se sentir sede, não hesite: beba um copo de água. A sede é o sinal mais importante de que o organismo está precisando de mais água. Não engane seu corpo: hidrate-se.

Isadora Flores – Nutricionista Clínica.

Pós-Graduada em Fisioterapia Funcional.

Não há comentários

Comments Closed